quinta-feira, 26 de junho de 2014

A velhice e a Igreja - Entrevista com João Luís Simoneti


http://www.institutojetro.com/

Em um novo estudo publicado pela Science em setembro de 2010 cientistas do International Institute for Applied Systems Analysis (IIASA), na Austria, Stony Brook University (SBU), Estados Unidos, e o Vienna Institute of Demography (VID ) utilizaram novas formas de medir o envelhecimento que leva em consideração a incapacidade e a longevidade.


O Dr. Sergei Scherbov, coautor da pesquisa afirma que ¨se aplicarmos as novas medidas de envelhecimento que tem em conta o aumento da expectativa de vida e declinio do nivel de incapacidades, então a população está envelhecendo mais lentamente comparado com as formas de medidas baseadas puramente na idade cronológica¨(Fonte: Science Magazine. Setembro 2010)

A Igreja dever reconhecer as limitações da Terceira Idade, entendendo-as e respeitando-as, mas também reconhecer as potencialidades, considerando-as e valorizando-as no ambiente eclesiástico.
Para falar sobre os idosos e a Igreja, o Instituto Jetro  entrevistou o Pr. João Luís Simoneti, diretor-presidente do Lar Maria Tereza Vieira.
Bacharel em Teologia pela Faculdade Teológica Sul Americana, com o curso de revalidação pelo Seminário Teológico Rev. Antônio de Godoy Sobrinho. Pr. Simoneti é administrador de empresas, pós-graduado em Marketing pela PUC/RJ. Atuou como administrador durante 4 anos e pastor gestor no ano de 2010 da 1ª IPI de Londrina. Foi Tesoureiro do Sínodo Meridional e Presidente do Presbitério de Londrina durante os anos de 2010\2012. É pastor da Igreja Presbiteriana Independente Filadélfia de Londrina-PR. 


Pr. João Luís Simoneti
Aquele estereótipo de "idosos debilitados fisicamente e que não participam de reuniões sociais", não é o mais adequado para os dias de hoje. Eles são mais ativos, saudáveis, trabalhando, passeando e presentes nas mais diversas situações sociais. A que se deve esta mudança? Foi uma mudança cultural, psicológica, física?          Simoneti - Creio que a mudança foi de conscientização. Tanto mulheres e homens têm cuidado mais do corpo, da alma e do espírito. Deve-se também ao avanço da medicina com a descoberta de novos tratamentos e medicamentos que propiciam uma qualidade de vida melhor. A criação de grupo de 3ª Idade com suas várias atividades também contribuíram para a extensão de vida com qualidade para o idoso. 




Pesquisas mostram o envelhecimento populacional e a diminuição da população no futuro, principalmente nos países desenvolvidos, pela opção de ter menos filhos ou pela inexistência desses. Estamos preparados como sociedade?



Simoneti - Creio que no momento não estamos preparados, porém percebe-se que há uma preocupação dos diversos setores da sociedade com vistas ao enfrentamento do quadro que se desenha.



Nunca se vendeu tantos cosméticos e cirurgias plásticas no mundo! Somos uma sociedade que não aceita "as marcas" dos anos. Qual a sua opinião sobre o envelhecer nesta sociedade?



Simoneti - Apesar de todo apelo da mídia em relação ao tratamento compulsivo das marcas do tempo, percebe-se que há uma mudança de consciência quanto ao envelhecimento, pois muitos idosos com 70,80 anos estão esbanjando saúde.



Os idosos de 70 e 80 anos, possivelmente tiraram água de poço, usaram lampião, ferveram as fraldas dos filhos, pasmaram-se com a TV a cores. Hoje com tantas mudanças tecnológicas e culturais, quais são as suas principais necessidades?
Simoneti - Nossas maiores necessidades são afetivas, pois estamos como seres humanos cada vez mais isolados e o idoso sente isto de forma mais intensa. O contato com a família é fundamental para boa saúde emocional.


Como a Igreja deve atender aos idosos? Pois a respeito deles está escrito: "Na velhice ainda darão frutos, serão viçosos e florescentes." Salmo 92:14.


Simoneti -Muitas Igrejas têm trabalhado de forma intensa com os idosos. A experiência e o testemunho deles são fundamentais como modelos para as demais gerações.


Quem deve liderar um trabalho com a terceira idade na Igreja?


Simoneti -Entendo que uma pessoa nova com 40 até 50 anos que tenha vigor e criatividade para usar toda a energia que resta aos idosos, pois eles são participativos, engajados e intensos no que fazem. O líder deve ter muito amor e paciência com os idosos.



Quais os conselhos para pastores e líderes atentos para as pessoas da terceira idade na Igreja?



Simoneti -É um exército experiente, produtivo e intenso. Os pastores e lideres devem voltar os seus olhos também para este grupo de pessoas que compõem sua igreja. Minha experiência tem sido maravilhosa e edificante com estes queridos irmãos e irmãs em Cristo.



Reprodução autorizada desde que mantida a integridade dos textos, mencionado o autor e a fonte como: http://www.institutojetro.com/ e comunicada sua utilização através do e-mail artigos@institutojetro.com.

Um comentário:

Noemi disse...

hola visitándoles nuevamente de El Salvador, bendiciones.
mi blog www.creeenjesusyserassalvo.blogspot.com