segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

O valor do evangelismo através da literatura


Neste ano de 2012 recebemos três toneladas de materiais para o evangelismo da Revival Movement Association.
Pr. Peniel - Bolívia
Sempre sou indagado sobre metodologia de trabalho. Por que trabalhar com literatura? Por que trabalhar pregando com megafone? As pessoas estão tão preocupada em como evangelizar e pouco fazem no evangelismo. Oram, jejuam, frequentam seminários, estudos sobre evangelismo e uma série de preparação para chegar ao evangelismo e muitas vezes se atam com tantas coisas que o tempo passa e chegamos a conclusão que pregar o evangelho é uma tarefa de super homens.
Não estou aqui para defender a anarquia e nem a ignorância, mas na Palavra de Deus temos uma ordem simples para um povo simples: “Ide e pregai o evangelho” ( Mc 16:15). Se nós mesmos complicarmos muito acrescentaremos mais barreiras ao que no natural já existe muita barreira.  O meu conselho para qualquer um que deseja ser usado pelo Senhor é, faça o que está em suas mãos. Fique certo que a Palavra de Deus vai prevalecer sempre.
AMPLIANDO A VISÃO
Sempre tive um grande desejo de fazer algo grande para o Senhor. Nosso Deus é um Deus grandes, de grandes coisas e para ELE podemos fazer um pouco mais, sempre um pouquinho mais. Nossas ações podem brilhar, sair do ordinário ao extraordinário. Eu lia livro falando sobre isso, escutava pregação e admirava pastores e pregadores de forma geral que tinha uma mentalidade assim. Com certeza trabalhar com literatura, distribuir nas ruas, em pontos de ônibus, nas escolas  era para o fracos, os ignorantes, para os irmãos leigos da congregação. Eu não queria participar desse grupinho medíocre.  Mas um dia Deus me revelou a realidade do Reino dentro das Palavras Sagradas sobre tudo isso. Eu lia a parábola dos talento em Mateus 25:11-30 e observei que o talento é Deus quem dá: “Como um homem que, partindo para fora da terra, chamou os seus servos, e entregou-lhes os seus bens. E a um deu”  (Mateus 25:14-15) Outro ponto interessante é que o SENHOR dá quantidades diferentes segundo a capacidade de cada um:  ”E a um deu cinco talentos, e a outro dois, e a outro um, a cada um segundo a sua capacidade” (Mateus 25:15). Até esse ponto eu me mantinha firme no meu propósito de granjear talentos e não ser o medíocre do Reino de Deus, mas o Espírito Santo me mostrou que a visão dEle é diferente da minha. Na prestação de contas o que o SENHOR falou para o que recebera CINCO talentos foi o mesmo que para o que recebeu dois. Ao que recebeu cinco, diz: “Bem está, servo bom e fiel. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor. ” (Mateus 25:21) E ao que recebeu dois talento, diz: “ Bem está, bom e fiel servo. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor.  (Mateus 25:23).
O diálogo só mudou quando o que recebeu UM e enterrou por ter medo do SENHOR entrou em cena. A Palavra diz: “ Mau e negligente servo; sabias que ceifo onde não semeei e ajunto onde não espalhei? Devias então ter dado o meu dinheiro aos banqueiros e, quando eu viesse, receberia o meu com os juros. Tirai-lhe pois o talento, e dai-o ao que tem os dez talentos. Porque a qualquer que tiver será dado, e terá em abundância; mas ao que não tiver até o que tem ser-lhe-á tirado.Lançai, pois, o servo inútil nas trevas exteriores; ali haverá pranto e ranger de dentes.  (Mateus 25:26-30)
As Palavras são duras, mas estão inseridas do texto bíblico. Tudo pertence a Deus e ELE dar para quem quiser e a quantidade que quiser. O que Deus não quer no Reino é inutilidade. Realmente fui impactado e busquei ao SENHOR arrependido. Comecei a considerar a oportunidades, o que Deus havia colocado em minhas mãos e não a suposta grandeza das coisas que eu havia criado para mim mesmo. O máximo do serviço para qualquer servo é receber a palavra do SENHOR: “Bem está, bom e fiel servo. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor”. (Mateus 25:23) Busquei ao SENHOR arrependido, pois em minha mãos Deus havia colocado tamanha riqueza, as literaturas, com as quais poderia alcançar muitas almas. Deus me fez meditar sobre esse trabalho, valorizar o que muita gente despreza e acreditar na magnitude do serviço, pois com certeza Satanás sabe de tudo isso e busca minguar.
OS GUERREIROS DE DEUS
Chegamos no Paraguai em 1995 e não muito tempo depois conhecemos um senhor, um ancião, que tinha um amor muito grande pelo evangelismo. Ele andava encurvado, tinha um chapéu preto e sempre andava com um saco preto nas costas. Pela avançada idade aquele homem quase não falava direito e com certeza a mente já não funcionava como deveria funcionar. Meu pai recebia materiais literários de São Paulo e doava para aquele irmão. Sempre quando acabava ele voltava e quando via os folhetos olhava com “avidez” aquele material. Às vezes desaparecia e seus parentes diziam que estava enfermo, mas logo quando ficava melhor vinha a nossa casa para buscar mais materiais. Ela fazia a distribuição nos pontos de ônibus, na região da linha internacional, região de fronteira entre as cidades de Ponta Porã, MS e a cidade de Pedro Juan Caballero, Paraguai. Aquele homem de idade avançada sempre repetia que Deus o havia enviado a pregar o evangelho. O tempo passou e aquele irmão não voltou mais para buscar folhetos. Acredito que já está com o Senhor Jesus. Ele não se envergonhava do evangelho e compreendeu que é o Evangelho que faz a obra no coração do pecador. Nem cito o nome dele porque realmente não lembro e nem mesmo tenho uma foto dele, mas sei que é um guerreiro do Senhor Jesus. Quem dera muitos jovens tivessem a mesma visão que aquele velhinho teve.
Este é o irmão Pedro, um dos distribuidores da Palavra de Deus nas feiras
Cresci com a frase: “Se você não canta, não prega, não profetiza, não sabe fazer nada, ao menos distribua folhetos”.       Em outras palavras: Folheto é para os que não sabem fazer nada. Cresci e então  aprendi que a literatura é um dom de Deus e arma poderosa no evangelismo. Nós temos a Bíblia Sagrada porque alguém escreveu. Se alguém escreveu é para que eu a leia. Eu posso pregar com o megafone alcançando centenas de pessoas em uma esquina, mas com 100 folhetos posso alcançar centenas, pois o folheto vai aonde eu não vou, fica enquanto eu saio. Um folheto contendo a Palavra de Deus é uma bomba no reino do diabo. Satanás sabe disso e ele tenta de todas as formas ridicularizar o trabalho com literatura. A Palavra de Deus diz: “Bem-aventurado aquele que lê, e os que ouvem as palavras desta profecia, e guardam as coisas que nela estão escritas; porque o tempo está próximo”  (Apocalipse 1:3)
Dias atrás recebi uma mensagem às 8:00 da manhã de um jovem que frequenta nossa Base de Apoio em Santa Cruz, e dizia:” Pastor, 500 pessoas receberam a mensagem do Evangelho nesta manhã”. Depois ele me explicou. A mãe tem um posto de venda e pediu pra ele cuidar enquanto ela agiria outras coisas. Ele imediatamente levou uns 500 folhetos e colocou dentro da bolça para levar à feira. Enquanto já no posto de sua mãe o jovem começou a distribuir ao povo que passava. Terminando me enviou a mensagem. Eu fiquei muito feliz com a visão daquele novo convertido: “500 pessoas receberam a mensagem do evangelho”.
Material impresso em espanhol e quechua
Quero terminar falando das vantagens de evangelizar usando a literatura. Os pontos são bem conhecidos e já até temos citados alguns.
1 – A PERMANÊNCIA DA PALAVRA IMPRESSA
Você já parou para pensar nas consequências se as histórias dos apóstolos, ou mesmo as histórias, palavras e feitos de Cristo estivesse apenas na mente do povo e fosse necessário passar toda essa informações durantes os séculos? Durante o percurso da história Satanás tentou de várias formas restringir e a escrita e destruição das escrituras sagradas, pois o diabo sabe que a literatura fica, ela permanece.
Quando Deus nos orientou fazer o trabalho evangelístico em Bolívia o primeiro passo foi trabalhar com literatura. Podemos inundar uma cidade com a Palavra de Deus sem que se ouça nossa voz. As pessoas recebem os materiais e colocam dentro do bolso, dentro da carteira, dentro do caderno, no porta luvas do carro, em fim, a Palavra fica.
2 – A ALFABETIZAÇÃO EM TODO O MUNDO
Manuscrito do folheto “Você precisa saber” no idioma quechua. Fomos impressos em setembro 50 000 em quechua e mais 50 000 em espanhol
Existe uma crescente na preocupação pela alfabetização. Um povo analfabeto é uma vergonha para uma nação. Os governos no mundo trabalham com força e muitas vezes com ajuda externa para que o seu povo saiba ler e escrever. Esta é uma grande vantagem para nós que queremos fazer o evangelho, pois onde vamos, geralmente, alguém sabe ler.
Nós fazíamos a distribuição do livreto O Caminho a Deus da World Missionary Press em uma feira da cidade de Santa Cruz de la Sierra. Quando entregamos a uma senhora que vendia ela nos agradeceu alegremente. Depois nos contou que tinha outro livreto igual aquele e que pedia ao neto para fazer a leitura, pois ela mesma pouco sabia ler. Morava na região das montanhas dos Andes e estava em Santa Cruz de la Sierra para vender seus produtos. Aquele testemunho alegrou o nosso coração e vemos mais uma vez a eficácia do evangelismo com literatura.
A União Cristã através do pastor Ebenezer de Jesus Correa imprimiu em Bolívia 300 000 deste material.
No Paraguai nós levamos muito material para as escolas. Meu cunhado Ebenezer estava a frente do trabalho e mesmo tendo muitas barreiras e falta de apoio, persistia em fazer a Obra. Era estratégico trabalhar com literatura, pois o governo do Paraguai havia construído muitas escolas por toda região do campo. Nós conseguimos materiais em guaraní e também este ponto nos favoreceu muito, pois os diretores abriam as portas e o povo era receptível pelo fato do nosso material estar em guarani.
Quando viemos a Bolívia não mais trabalhamos nas escolas, mas concentramos nas feiras. De igual forma conseguimos materiais na língua quéchua e aimará, além do espanhol. Existe um incentivo do governo para que o povo aprenda o quéchua e o aimará e entregar a Palavra de Deus na língua nativo abre o coração do povo.
Estima-se que a cada semana mais de 3 milhões de pessoas aprendam a ler em todo o mundo. Esse grande número de pessoas que são alfabetizadas semanalmente torna as possibilidades do nosso trabalho de pregação do evangelho através da literatura positivo. E mesmo você não falando a língua é possível você fazer chegar o evangelho ao povo através da literatura.
3 – A PENETRAÇÃO DA PALAVRA IMPRESSA
Quando saímos às ruas com os megafones temos a consciência de buscar um lugar estratégico para pregar a Palavra para que possamos ter um maior alcance. Mas mesmo colocando todo o esforço possível temos a grande barreira de sermos apenas um e só podemos estar em um lugar por vez. Mas a Palavra impressa não. Ela alcança pessoas que provavelmente eu nunca terei a oportunidade de alcançar com minha voz.
Vendedora de uma feira lendo um dos livretos que nós distribuimos
Quando cheguei à Bolívia sentia um desejo grande de alcançar as multidões com a Palavra de Deus. Andava pelas feiras e me impressionava com tanta gente e sempre uma voz clamava ao nosso coração: “Quem fará algo por este povo?” Um dia, sai com minha esposa a uma praça. Mina ficou com Deborah em um banco enquanto eu sai para distribuir alguns folhetos.  Fiz a distribuição e depois voltei. Ainda suspirava por alcançar o povo, por pregar o evangelho aquele povo, havia um fogo dentro de mim por fazer algo. A Palavra de Deus deveria chegar até o povo. Mas peguei um dos folhetos que havia distribuído e comecei a ler. A Palavra me impactou. Estava com o coração quebrantado. Eu dizia a mim mesmo: Quem dera poder falar a este povo o que está escrito neste folheto. Quando levantei minha cabeça vi o povo lendo o mesmo folheto. Eles liam e quando terminava guardavam. O Senhor me disse: “A Palavra está chegando ao povo!”
O meu trabalho às massas tomou proporções enormes. Além de eu mesmo fazer a distribuição também começamos a trabalhar para conseguir materiais. Buscávamos irmãos e missionários de vários pontos da Bolívia e enviávamos os materiais. Enviamos materiais a lugares da Bolívia que nunca tive a oportunidade de colocar meus pés. A Palavra foi a lugares onde eu não tive a oportunidade de ir.
A literatura vai onde você não pode ir. A literatura entra onde as grades das prisões de segurança máxima nos barram a entrada. A literatura chega até os CTIs e quartos de isolamento dos hospitais, onde as dificuldades por causa de enfermidades graves e doenças contagiosas nos impedem de entrar pessoalmente. A literatura pode ser deixada numa caixa de correio entrando em uma casa onde você não terá a oportunidade de acesso. Volto a dizer: A literatura vai onde você não poderá ir!!
Minha esposa Mina e minha filha Deborah fazendo a distribuição a Palavra de Deus escrita
4 – A PRESENÇA SEMPRE OPORTUNA DA PALAVRA IMPRESSA
Eu levava Deborah na escola pela manhã e recebi uma ligação em meu celular. Era uma senhora e estava muito interessada em saber onde nos reuníamos. Contou que recebeu um dos nossos folhetos e que foi impactada com a mensagem. Dei meu endereço e depois perguntei quando havia recebido. Ela disse que recebeu o folheto a uns três meses atrás, mas que o guardou. Teve muitos problemas durante esse tempo e quando o encontrou leu novamente e realmente estava impressionada com a mensagem do evangelho.
Mais impressionado estava eu naquele momento. Aquela mulher estava sendo tocada por um folheto que eu havia dado a mais de três meses atrás e agora, só agora entrava em contato comigo. O Senhor estava falando ao meu coração – Invista tempo, dinheiro, esforço, leve a minha Palavra ao povo!!!!!
Temos notícias de pessoas que, no momento em que receberam a literatura a desprezaram ou a ignoraram, e guardaram a mensagem no bolso de uma camisa, ou no meio de um livro, ou ainda na gaveta de uma escrivaninha, mas tempos depois, e em muitos casos até anos depois, num momento de desespero, a encontraram, leram e foram tocados pelo Espírito de Deus.
Animo você se levantar para cumprir o “IDE” de Jesus Cristo. Sei que existem muitas formas de fazer chegar o Evangelho ao pecador, mas se você tem lido este post e tem sido tocado pelo Espírito Santo de Deus te convido a levantar-se e começar a por em obras. Deus está te chamando a um importante trabalho. Deus ama o evangelismo, Deus ama o trabalho com literatura.
Como já temos dito, o evangelismo com literatura é objeto de desprezo por parte de muitos, mas Deus ama este trabalho. Os motivo porque Deus ama alguns estão acima sitados e creio que existem outros que não podemos captar com nossa mente humana. Pois não estamos falando de um simples papel, mas da PALAVRA DE DEUS impressa chegando ao pecador.
Você fala português? Então, saiba que muitos que falam árabe podem conhecer Jesus através de sua vida se você tiver a disposição de sair às ruas e fazer a distribuição da Palavra de Deus escrita. Além do português você fala inglês? Glória a Deus! Mas fique certo que você poderá alcançar pessoas que falam o francês, o alemão, o italiano, o tcheco ou qualquer outra língua que você ainda não sabe e provavelmente nunca vai aprender. A mensagem do Evangelho poderá chegar a toda essa gente através de você se tão somente tiver a disposição de se levantar e levar a Palavra de Deus escrita ao povo.
Pastor Peniel Nogueira Dourado
Você pode dizer que não tem dinheiro. Então economize algumas Coca Colas e alguns lanches e compre a literatura. Talvez hoje você tenha recurso para comprar alguma centenas de folhetos, mas fique certo que Deus vai te prosperar e logo milhares, ou milhões de vivas terão a oportunidade de receber a mensagem do evangelho através do seu serviço ao Reino de Deus. Eu creio, e você?
Pastor Peniel Nogueira Dourado
UM SIMPLES VÍDEO DO EVANGELISMO USANDO LITERATURA.
Nós pregamos a Palavra nos ruas usando megafones, apoiamos campanhas, mas muitas vezes somos levados pelo Espírito de Deus a realizar “apenas” a distribuição da Palavra de Deus escrita. Muitos estão sentados nos parques, nas praças, nas filas de banco, andando no comércio central da cidade e nós não sabemos o que passa no coração dessa gente. Deus conhece o coração de cada um e a Palavra de Deus, mesmo impressa, é poderosa para agir no coração e transformar vidas.
Estes, porém, foram escritos para que creiais que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais vida em seu nome.” (João 20:31)
Se você, irmão, quiser ajuda para conseguir materiais, por favor, entre em contato conosco. Nós temos contatos que poderão te ajudar.

2 comentários:

Ricardo disse...

Olá. Seguirei de férias durante 8 dias no Peru e gostaria de saber como posso conseguir panfletos em espanhol e quechua para distribuir ao povo peruano. Você poderia me ajudar? Grato.

Sammis Reachers disse...

Olá Ricardo, por favor, leia estes posts onde você poderá encontrar informações sobre como adquirir ou mesmo imprimir folhetos em diversas línguas, inclusive o espanhol (sobre o quechua não tenho certeza):

http://www.ubeblogs.net/2013/06/dicas-e-materiais-para-evangelizacao-em.html

http://www.dci.org.uk/portugues/p-folhetos.htm

http://veredasmissionarias.blogspot.com.br/2012/11/folhetos-bilingues-para-download.html

Veja ainda, na barra lateral direita deste blog, a seção de links 'Recursos Úteis à tua vida e Ministério', onde há mais informações que podem lhe ajudar. Algumas missões/editoras brasileiras vendem folhetos em espanhol, como a Chamada da Meia Noite e o representante da World Missionary Press no Brasil, por exemplo.

Deus lhe abençoe e use poderosamente.